Home>ÁSIA>Nara: a cidade onde nasceu a cultura japonesa
visitando-nara-proximo-embarque-fiero-cidade mistica-japao-19

Nara: a cidade onde nasceu a cultura japonesa

Se pudéssemos traduzir Nara com uma frase, talvez escolheríamos esta: “Uma cidade que transmite em cada canto uma mensagem sobrenatural”. É incrível a sensação de pureza espiritual e a busca pela devoção que existe por lá.

Contamos aqui como foi nosso roteiro em uma cidade que consideramos ser uma das mais importantes do Japão e, na nossa opinião, uma  parada obrigatória para os viajantes.

visitando-nara-proximo-embarque-fiero-cidade mistica-japao-19

Um pouco da História

Primeiramente, Nara já foi a capital do Japão, isso no ano de 710. Uma longa data, não é mesmo? Digo isso para pontuar que a cidade tem muita tradição para a gente narrar.

Imagina a influência religiosa que esta região recebeu até os dias atuais. Pois é! E este é um dos motivos que leva Nara a ter alguns entre os maiores e mais antigos templos de todo o país.

Muitos consideram breve a passagem de Nara como a capital japonesa. Este período durou 74 anos e, logo depois, a capital foi transferida para Quioto. Podemos dizer que é incrível como monumentos e prédios sobreviveram por tanto tempo, mesmo depois da Segunda Guerra e de ataques de alguns clãs no século XII.

Tudo permanece por lá, erguido e resistente ao tempo

 

Templo Tõdai-ji

Não há como falar em Nara sem falar deste lugar. Um gigante cravado na região. Não se trata somente de um templo, mas de um grande complexo budista que abriga a maior estátua do mundo do Buda esculpida em bronze, conhecido como Daibutsu. Era uma de nossas metas na viagem conhecê-lo e é impressionante imaginar como uma escultura daquele tamanho foi feita há tanto tempo e com tanta perfeição além, claro, dos detalhes arquitetônicos do prédio.

visitando-nara-proximo-embarque-fiero-cidade mistica-japao-19

 

visitando-nara-proximo-embarque-fiero-cidade mistica-japao-19

visitando-nara-proximo-embarque-fiero-cidade mistica-japao-19

Templo Nigatsudo Hall

Este prédio faz parte do complexo Tõdai-ji, como se fosse uma extensão. É considerado um dos tesouros japoneses e tem uma vista pra cidade de Nara de tirar o fôlego. A subida da escadaria também é bela e repleta esculturas feitas em pedras na entrada. Um lugar lindo por fora e por dentro.

 

visitando-nara-proximo-embarque-fiero-cidade mistica-japao-19

visitando-nara-proximo-embarque-fiero-cidade mistica-japao-19

 

Nós estivemos no Japão em Novembro, mas no mês de março, o Nigatsudo Hall recebe o festival Omizutori. Um show de fogos de artifício que são instalados na varanda deste templo e já é tradição de mais de mil anos. Vale assistir se você pretende visitar o Japão neste período.

visitando-nara-proximo-embarque-fiero-cidade mistica-japao-19

 

Parque de Nara

Lindo, arborizado e generosamente grande. O parque é um lugar legal para passear e contemplar as cores de cada época. Nós visitamos o Japão em Novembro e o cenário não podia ser mais bonito. A diversidade nos tons das árvores, o contraste com o verde da grama e o clima de começo de inverno realmente são atrações à parte para curtir no país. Nós recomendamos.

https://www.japan-guide.com/e/e4110.html

https://www.japan-guide.com/e/e4110.html

Cervos de Nara

Uma das maiores atrações na cidade, sem dúvidas, são os cervos. E esta é mais uma história que envolve mistério, misticismo e beleza da região.

https://www.japan-guide.com/e/e4110.html

Os xintoístas acreditam que a chegada destes animais foi uma mensagem de Deus e que a função deles é proteger a cidade, como anjos. Hoje, eles são considerados um tesouro natural, sendo respeitados por todos os moradores e andam livremente pelos parques, templos e ruas.

visitando-nara-proximo-embarque-fiero-cidade mistica-japao-19

visitando-nara-proximo-embarque-fiero-cidade mistica-japao-19

Se o visitante quiser, pode interagir com estes bichos. Basta comprar biscoitos que são vendidos em vários pontos e alimentá-los. Claro, são animais e alguns cuidados precisam ser tomados. A maioria deles é dócil, mas é bom ter cautela – já dizem as placas, alguns incidentes podem acontecer.

Gastronomia

Há muitos restaurantes espalhados por Nara, basta ver o que te serve melhor. A maioria deles serve a comida tradicional japonesa. Nós optamos pelo clássico noodles, com ovo e carne de porco. Uma boa escolha para afastar o frio que estava na cidade.

visitando-nara-proximo-embarque-fiero-cidade mistica-japao-19

 

Há também algumas lojinhas que vendem os tão queridinhos doces japoneses. Aqueles feitos com massa de feijão doce, chá verde e castanha portuguesa.

visitando-nara-proximo-embarque-fiero-cidade mistica-japao-19

 

E para fechar o dia com a chave de ouro culinária e fugir um pouco mais das baixas temperaturas, nós entramos em um café que foi um dos maiores achados da viagem, o Coffe Beans Rococo. Lá nós experimentamos um café da Guatemala que estava perfeito com uma torta de chocolate e um cheesecake que, na opinião da Mariana, foi a melhor que ela já comeu na vida.

visitando-nara-proximo-embarque-fiero-cidade mistica-japao-19

visitando-nara-proximo-embarque-fiero-cidade mistica-japao-19

Como ir

Nara está localizada a menos de uma hora de Quioto e Osaka. Fomos usando o JR Pass  partindo de Osaka e pegando na estação principal o trem Yamatoji Rapid Train. Este passa a cada 50 minutos. Em 2017, ele estava partindo da plataforma 1, ou Track 01. Os horários mudam nos fins de semana, mas você pode consultar na própria estação.

A partir de Quioto, a linha até Nara parte da estação principal (Kyoto Station) com a linha JR Nara Line. Há placas que indicam a plataforma e todos os funcionários saberão te conduzir até lá. É muito tranquilo.

 

Se você pretender dormir algumas noites em Nara, clique aqui para ver os hotéis disponíveis

Nós te ajudamos com esta postagem?
Então siga o Próximo Embarque nas Redes Sociais e ajude a divulgar o nosso trabalho compartilhando este conteúdo. 
Toda nossa obra é oferecida gratuitamente aos leitores que buscam auxílio diariamente.


[Facebook] [Instagram] [Twitter] [Youtube]

Thiago Inter
Thiago Inter é jornalista de TV, já atuou em Assessoria de Comunicação, adora produzir documentários, fotografia e percorrer o mundo. Nascido em Brasília, DF, o jornalista já documentou muitas de suas andanças para ajudar outras pessoas. Para ele, uma aventura é sempre bem-vinda e a melhor viagem é a próxima, esperando sempre pelo próximo embarque.
http://www.proximoembarque.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *