12/05/2017

Roteiro: 5 coisas para conhecer quando for a Manaus



Um das capitais que todo brasileiro deveria conhecer, sem dúvida, é Manaus. Além de ser a cidade que fica no maior Estado do nosso país, ela é repleta de programas legais para os viajantes poderem desfrutar de paisagens contagiantes em meio à vida urbana.

Sei que nesta nossa postagem, muita coisa vai ficar de fora da lista. Pois Manaus é uma cidade vibrante como muitas outras. Respira cultura, tem muita História pra contar e atividades a se perder de vista. Por isso, pensamos em listar cinco coisas para fazer po lá que consideramos as que mais chamaram nossa atenção.

Mas não se prenda somente a este roteiro e, se precisar de uma ajuda nos passeios, pode entrar em contato com os nossos parceiros da Iguana Tour que eles têm City Tour, rotas específicas e muita coisa para mostrar do povo manaura, aliás, um dos mais acolhedores que conhecemos.

1- Teatro Amazonas

Talvez este seja um dos cartões postais mais vistos na mídia. Manaus não seria a mesma se não existisse este majestoso prédio erguido na época mais próspera da capital. O ciclo da borracha atraiu muita gente poderosa à cidade. Pessoas exigentes, que procuravam na arte um refúgio do trabalho. Então, para presentear a alta classe social, o lugar foi construído e inaugurado em 1896.



O trabalho para erguer o teatro foi importado da Europa. Artistas, escultores, decoradores, engenheiros. E, seguindo os padrões renascentistas de vários outros teatros no mundo, o interior é rico em cada detalhe. Os lustres, as cadeiras, a cúpula, a pintura do teto do artista italiano Domenico de Angelis, entre uma lista de outras peças minuciosamente montadas.


O teto do artista italiano é uma alusão ao ângulo inferior da Torre Eiffel, em Paris.

A estrutura não poupou gastos e muito menos excessos. Muito próximo de teatros famosos que seguem a mesma teoria de decoração e arquitetura como, por exemplo, o Teatro Solis de Montevidéu, no Uruguai e o Cólon de Buenos Aires, na Argentina.



As Histórias destes também são bem comuns. Uma mesma narrativa contada sobre o Teatro Amazonas já ouvimos sobre o Solis. Os camarotes são divididos em três pavimentos, quanto mais alto, mais prestígio tinha o convidado. Quanto mais perto do palco, também. A visão é horrível do espetáculo porém, a ideia dos convidados de honra da época era de serem vistos e não necessariamente ver o que se passava no show. Teoria que caiu por terra nos dias atuais. Aliás, todos querem apreciar o espetáculo e isso é mais confortável na plateia que antes era para os pobres e, hoje, é a opção mais cara na bilheteria.

Camarim usado por alguns artistas da época.

Salão Nobre
Vista de um dos camarins, provando que não era a melhor.

2 - Mercado Municipal

Costumo dizer que uma das coisas mais legais de se fazer em uma cidade é apreciar e adquirir artesanato local, produzido por moradores. E nisso, o Mercado Municipal tem de melhor. Você ainda pode aproveitar para experimentar e comprar comidas típicas produzidas na região, produtos que são feitos pelas comunidades ribeirinhas e indígenas além de parar para almoçar em um dos restaurantes que seguem um bom padrão de qualidade e têm bons preços. Além de tudo, você terá a oportunidade de experimentar os peixes regionais. Tambaqui, tucunaré, entre outros.




Aproveite para almoçar no Mercado Municipal

3 - MUSA

É o Museu da Amazônia, também conhecido como o Jardim Botânico da cidade. Conta com uma área bem extensa de mata, trilhas e algumas atividades interessantes.



Lá você vai ver aquários que têm várias espécies de peixes dos afluentes do Amazonas, apreciar um espaço de preservação e observação de vitórias-régias e vai poder curtir o pôr do sol do ângulo mais bonito da cidade, do alto da torre de observação, que é usada para estudar os pássaros que vivem no local.




Prepare as pernas para subir estes degraus

Nosso pôr do sol foi assistido aqui

Tivemos certa dificuldade em ir ao MUSA, já que chegamos na quarta-feira e o lugar não fica disponível neste dia para visitação. Dificuldade maior foi conseguir entrar em contato com a secretaria do museu pelo telefone ou e-mail. É importante que você tente entrar em contato antes com o lugar ou pedir apoio do pessoal da Iguana Turismo.

4 - Encontro do Rio Negro e Rio Solimões

Alguns passeios já te mostram como é o encontro das águas. Esta talvez seja uma das maiores curiosidades dos viajantes. O contraste entre a água mais escura (Rio Negro) com a mais clara (Rio Solimões), além das temperaturas diferentes é um show à parte. Porém, o mais interessante foi aprender como é o percurso dos dois afluentes antes de se encontrarem e formarem o Rio Amazonas.


O Rio Negro, além de ser o curso de água escura mais extensa do mundo, nasce em território Venezuelano e Colombiano, até chegar a Manaus. Já o Solimões começa no Peru até chegar na capital manauara. Quando os dois se juntam, formam o Rio Amazonas que é, simplesmente, o maior rio do mundo.


Curiosidade: Neste ranking de maiores rios do mundo, o Amazonas está disparado na frente. O Rio Nilo (no Egito) é o segundo. O terceiro e quarto lugares são também ocupados pelos brasileiros e, pasmem, são o Rio Negro e Solimões, amplamente conhecidos em nosso território graças à dupla sertaneja que colocou na mídia (merecidamente) a história sobre este patrimônio brasileiro.

5 - Vida Ribeirinha

Uma das coisas que mais nos despertou curiosidade foi a vida dos nossos ribeirinhos. Povo forte, foi o que percebi. Viram no turismo uma oportunidade de ganhar a vida que já é bem difícil naquela região. São pessoas que vivem isoladas, que precisam sobreviver da pesca e da agricultura. Que se acostumaram com o levante do rio e vivem em palafitas ou casas flutuantes. Distantes da capital, eles são abastecidos diariamente por barcos, o único meio de transporte capaz de circular entre as casas.


Crianças ribeirinhas brincando

Você já deve ter comprado gás, ido ao supermercado ou passeado com seu cachorro não é mesmo? Imagina se você vivesse longe das capitais as quais conhecemos e tivesse um cotidiano diferente? É assim que vive esta comunidade. Eles também criam seus animais de estimação, vão ao supermercado, igreja e têm suas atividades. Claro, o fator dificuldade é bem maior daquele que já conhecemos. Uma curiosidade que nos faz pensar um pouco mais como nós levamos a nossa vida.

Os pets também gostam de passear com seus donos levando aquele ventinho na cara.

Na comunidade também há igrejas.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------
Nós te ajudamos com esta postagem?
Então siga o Próximo Embarque nas Redes Sociais e ajude a divulgar o nosso trabalho compartilhando este conteúdo. 
Toda nossa obra é oferecida gratuitamente aos leitores que buscam auxílio diariamente.

[Facebook] [Instagram] [Twitter] [Youtube]

Esta postagem foi feita em parceria com a Iguana Tour. Nós, do Próximo Embarque, experimentamos e recomendamos os serviços prestados por esta agência de turismo por se tratar de uma empresa séria e responsável.

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2014 Próximo Embarque | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top
UA-66365035-1