25/09/2015

Junte dinheiro, economize e coloque o pé na estrada


Viajar muito e pagando pouco. Tem jeito? Perfeitamente! E isso não significa que a qualidade da jornada será menor. Como? Simples: planejamento. Entre você também para a turma do BBB (Bom Bonito e Barato). Nós listamos as 7 dicas básicas para quem deseja levantar acampamento.


1 - Pesquise o preço da passagem

Esta recomendação está em muitos sites de viagem. Você só precisa ter as ferramentas de pesquisa e uma dose de paciência. Para viagens nacionais, a busca deve ser feita com, no mínimo, um mês de antecedência. Para as internacionais, dois meses são necessários para a realização da compra. O que ninguém te conta é qual o melhor momento para você comprar a passagem. Existe dias e horários em que os bilhetes costumam ficar bem mais baratos. O que nossa experiência anda nos mostrando é que nas sextas-feiras, a partir das 23h30, as linhas aéreas liberam as promoções. Outra dica importante é acessar sites facilitem estas buscas, como o Google Voos e o Skyscanner.



2 - Adquirir Milhas para viajar mais

Você não precisa ter gastos astronômicos no cartão de crédito para trocar por milhas. Os pontos são adquiridos, automaticamente, no pagamento da fatura e o saldo varia de acordo com o cartão. Geralmente a proporção é de um ponto para cada dólar gasto. E, dependendo da bandeira do cartão, a partir de cinco mil pontos acumulados, a transferência já pode ser feita para o seu programa de milhagem. Algumas companhias aéreas também disponibilizam mensalidades fixas para aumentar as milhas - programas de fidelidade. Esta operação não costuma ser cara e permite ao cliente acelerar o próximo embarque. Não perca mais tempo e pontos! Selecione a companhia aérea de seu gosto - que usa mais ou a que prefere viajar - e abra sua conta fidelidade. E, sempre que possível, consuma produtos de empresas parceiras desta companhia que possam aumentar ainda mais o seu número de milhas.

3 - Hotel, Albergue ou casa de temporada?

Ok, acabei de comprar a passagem! E agora? Onde vou ficar? Hotel costuma ser a opção mais cara da lista, porém é a ideal se o que você está buscando é comodidade. Mas se a ideia é economizar, reveja seus conceitos e pare de torcer o nariz para as duas outras opções, bem mais baratas mas não menos vantajosas. Se você tem o espírito jovem e não liga em dividir o quarto com estranhos, o albergue (no exterior, hostel) é a estadia recomendada! Além de ser barato, esta é uma ótima oportunidade de ouvir histórias de outros aventureiros, fazer amizades e conhecer um pouco mais de culturas diferentes. Mas não se esqueça: uma boa pesquisa sobre a reputação do lugar é essencial para se ter uma estadia tranquila. Aliar localização, bom preço e serviço nem sempre é uma tarefa fácil, mas é possível! Lembrando que muitas destas acomodações, principalmente no exterior, também oferecem quartos individuais. Alguns até com opção de banheiro privativo. Já o aluguel de casa ou apartamento de temporada é a escolha perfeita para quem quer manter a privacidade gastando menos. Aliás, bem menos se a locação for feita para mais de quinze dias. O preço acaba se equiparando ao do albergue com a vantagem de não ter que dividir o espaço com desconhecidos. As desvantagens, principalmente em relação ao hotel, é que não terá ninguém para arrumar o seu quarto, trocar a roupa de cama ou tirar o lixo. E o café da manhã só existirá de você tiver passado antes no supermercado… Um bom site de pesquisa de imóveis desta categoria é o Airbnb.

4 - Andar sem rumo

Pesquise se na cidade que você vai visitar existe um meio barato e de fácil locomoção. Pode ser bicicleta, ônibus ou metrô. O aluguel do carro é sempre a opção mais confortável e em alguns lugares, principalmente os que não contam com uma boa rede de transporte público, pode ser mais barato que pagar por excursões ou até mesmo andar de táxi. E sempre que possível ande a pé. Pare. Converse com os moradores. Vivencie a cultura. Aprenda do melhor jeito! Pesquise qual o mais barato, você pode se surpreender.


5 - Aproveite o que é de graça

Pesquise, com antecedência, o que tem para se visitar no local escolhido. E muitas cidades existem museus com entrada franca em alguns dias do mês ou da semana. Uma busca te ajudará na organização do roteiro para aproveitar essa dica. Veja, ainda, se as atrações oferecem descontos para estudantes ou combos - cartões que dão acesso bem mais barato a vários museus da mesma rede. Além disso, muitos passeios são gratuitos, como parques a céu aberto, bosques, praças e centros de cidade. Aproveite ao máximo a sua estadia.

Assistir à troca de guarda em Londres é gratuito.

6 - Experimente comidas regionais

Talvez este seja o maior gasto em uma viagem. Muita gente opta por comer sempre em restaurantes caros. Mas há lugares baratos e muito bem recomendados por outros viajantes. Ótimas opções de comida boa e barata são os mercados municipais e as feiras ao ar livre. Isso mesmo! Comida de rua. Porque cultura também se adquire pela boca! Não troque a barraquinha da feira por um fast-food ou pelo ícone da cozinha internacional. Aproveite a sua viajem para conhecer a gastronomia local. Para os viajantes mais econômicos, que estão hospedados em casa de temporada ou albergue, nos supermercados você encontra produtos regionais frescos e baratos para preparar a própria refeição. Mas, claro, se sobrar um dinheirinho, visite também aquele restaurante que você sonha em conhecer e com aqueles pratos de cinema. ;)


México: Experimentar é o desafio

7 - Economize nas pequenas despesas

O mais importante para quem ainda está planejando uma viagem é repensar os gastos cotidianos. Corte as contas que não são realmente necessárias. Invista uma porcentagem do seu salário neste projeto. Para viajar mais e melhor, comece agora a juntar dinheiro e a organizar o seu roteiro. Outra coisa: sem saber para onde quer ir e o que pretende conhecer fica muito difícil estimar o valor da sua viagem, coloque tudo no papel. Você pode se surpreender e perceber que já tem dinheiro suficiente para fazer as malas! Pesquise, planeje, se organize e transforme sua viagem em uma experiência barata e inesquecível!

* Para este texto, tivemos a contribuição da Mariana Bontempo, dona do riquíssimo site Vida de Cozinheiro.
* Todas as indicações deste post são opiniões pessoais dos administradores do site. Não houve patrocínio.

Curta o Próximo Embarque no Facebook: facebook.com/ProximoEmbarque

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2014 Próximo Embarque | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top
UA-66365035-1