Home>Américas>Guia: Visitando parques na Flórida

Guia: Visitando parques na Flórida

O Estado pode ser considerado um dos mais interessantes do mundo quando o assunto é diversão. Mas não só da Disney sobrevive a Flórida. O nosso roteiro visitou lugares especiais que misturam entretenimento, cultura e ciência.

Primeiramente, gostaríamos de pontuar uma coisa: Nem todos os parques de diversão ficam na cidade de Orlando e nem todos são da Disney, o que confunde as pessoas que acham que o Mickey é dono de tudo. 😉 A Disney têm os parques do Magic Kingdom, Hollywood Studios, Epcot Center e Animal Kingdom. Por outro lado, a Universal criou também suas atrações, nós visitamos o Parque da própria Universal Studios e Island of Adventure além de conhecermos o conjunto da NASA, Centro Espacial John Kennedy, no Cabo Canaveral.

Universal Studios

As atrações da Universal são divididas em dois parques que, na nossa avaliação, são mais voltados para os adultos – mesmo assim não deixa de ter temas para crianças como o Barney, Pica-pau e George Curioso. São cinemas em 3D e 4D, montanhas-russas e simuladores bem reais. Entre os brinquedos mais procurados, estão o dos Simpsons e o do Harry Potter – e os melhores, na nossa opinião.

O elevador que cai em queda livre
O dragão na cidade do Harry Potter – todos esperam pelo fogo que ele solta

Island of Adventure

A Ilha da Aventura tem um destaque muito peculiar, os brinquedos do Harry Potter. Curtimos muito a Dragon Challenge, montanha-russa que está entre as melhores de Orlando, com direito a testar as duas formas de emoção, as linhas vermelha e verde. Um outro destaque é o elevador da parte do Marvel Comics, o Doctor Doom’s Fearfall onde você senta em um banco e é lançado com toda força para o alto simulando um elevador que, logo em seguida, desce em queda livre. Adquirindo o ingresso park-to-park, você pode ir do Universal Studios até o Island pelo trem do Harry Potter, passando pelos cenários bem reproduzidos do filme, assim, visitando os dois parques no mesmo dia.

Dica: Prepare-se para os brinquedos que molham. Vá prevenido! Com capa de chupa e roupa extra para os brinquedos do Popeye, Me Ship, The Olive e Jurassic Park. Capa proteção para você e para sua mochila ou bolsa. 😉

Complexo Walt Disney World

Sabe aquela sensação de adulto em festa de criança? Foi assim que nos sentimos. A maioria das atrações são feitas para os pequenos. Algumas exceções, claro, ao contrário da Universal que é mais voltada ao público adulto.

– Magic Kingdom – A cereja do bolo é o castelo da Cinderela e o show de fogos de artifício no final da noite. Para os adultos, talvez a montanha-russa Big Thunder seja uma boa opção, mas os brinquedos são bem voltados mesmo para o público infantil, com os personagens da Disney em carrinhos que andam pelos cenários, como o do Peter Pan e Ursinho Pooh.

– Epcot Center – As atrações se referem mais à cultura de diversos países e a evolução do mundo desde a descoberta da comunicação. Um parque interessante para o aprendizado infantil. Gostamos muito do SPACE Advanced Training Lab, onde você entra em simulador e reproduz uma visita à marte, como se você estivesse no comando de uma aeronave rumo ao planeta vermelho, bem interessante.

– Hollywood Studios – destaque para a encenação do Indiana Jones e o Star Tours, um simulador que você viaja com os personagens do filme Guerra nas Estrelas. Os brinquedos que mais gostamos foram os The Twilight Zone Tower of Terror, um hotel mal assombrado onde é contada uma História de terror. Um carrinho vai te levando pelos cenários até você cair em queda livre a partir do 4º andar do Hotel. Muito radical!

– Animal Kingdom – Um grande zoológico com várias opções. Tem um safári em que os visitantes são guiados em um caminhão para observar os animais, muitos animais! Destaque para os gorilas que podem ser observados através de vidros e um grande aquário com espécies de tubarões, peixe-boi e outros cardumes. A atração que mais gostamos foi a montanha-russa Expedition Everest, bem emocionante e ainda leva os visitantes ao conto do pé grande.

NASA – Centro Espacial John Kennedy

Aos nerds de plantão, nada melhor que ciência e missões espaciais. Há várias opções de bilhetes a serem comprados para o complexo da NASA, que fica em Cabo Canaveral. É a base oficial de lançamento de foguetes nos Estados Unidos, inclusive, foi de lá que lançaram a Apolo 11, missão que levou o homem a pisar pela primeira vez na lua.

Daqui, são lançados os foguetes ao espaço.

Nos escolhemos duas atrações, a experiência ATX (ATX experience), na qual você passa por treinamentos dados aos tripulantes, palestra com um astronauta para contar o conhecimento que el teve no espaço e também por uma simulação de como a tripulação trabalha na hora de um lançamento e aterrissagem da Atlantis. É bem interessante. Recomenda-se que os visitantes falem inglês, pois todos entram em uma sala de comunicação com suas funções e aprendem como a tripulação e corpo técnico trabalham do início ao fim. Cada visitante recebe um papel para desempenhar: tem o engenheiro, o piloto, o cientista, etc. Tudo isso para aproximar o visitante da realidade, de como tudo tem que estar 100% para um trabalho perfeito das missões espaciais.

Nos submetemos aos testes que os astronautas são bem acostumados

Kennedy Space Center – O Parque da NASA conta com várias réplicas de foguetes e equipamentos usados pelos astronautas. Quem passa por lá pode entrar nas cápsulas espaciais e simuladores dos equipamentos de exploração produzidos pela Agência.

O bilhete do parque te dá o direito de ir de ônibus ao próprio centro de lançamento, depois você vai até um galpão onde há várias réplicas expostas e pode até tocar uma pedra lunar. Uma experiência bem emocionante para interessados no assunto.

 

 

 Outros parques

Em uma só viagem não daria tempo de visitar todos os complexos e parques de diversão, tudo depende do perfil de cada viajante e do tempo. Vamos listar mais alguns abaixo.

Wet’n Wild – um parque aquático com grandes estruturas de tobogãs e piscinas. Se você curte este tipo de diversão, aproveite.

Busch Gardens – fica na cidade de Tampa, cerca de 145 km de Orlando, tem como destaque o grande número de montanhas-russas e temática voltada para os países africanos, como natureza selvagem, cultura e arte.

SeaWorld – bem conhecido pelos shows de animais marinhos, foi anunciado o fim do show da Shamu (orca) para 2016. Em 2015, a Califórnia já pôs fim a esta atração. Mas continuam com outros animais marinhos, aquários e brinquedos.

Legoland – um tema voltado aos brinquedos mais famosos do mundo, a Lego, o parque fica em Winter Haven feito para o público infantil.

 

Descontos nos ingressos

Há várias formas de comprar os ingressos dos parques. Pela Internet ou enfrentando as filas nas próprias bilheterias. Os preços das compras on-line e diretas são bem salgados, mas há opção que recomendamos para quem tem muito tempo em Orlando, o Timeshare.

Bom, trata-se de palestras oferecidas por grupos que vendem programas de hospedagem em hotéis de luxo no mundo todo. Para conseguir este desconto, você tem que se dirigir aos quiosques de venda. Nós vimos que tem um no Shopping Florida Mall e outro no Mcdonald’s da International Drive, conhecido como o maior Mcdonald’s do mundo.

Os funcionários te dão opções mais baratas para os parques que você quer conhecer. Eles marcam dia e local da palestra que você vai assistir. Há desconto para praticamente todos os parques e eles são MUITO interessantes. Dependendo da época (fomos no início de novembro) não há muitas filas e as palestras são até rápidas – cerca de 1h30, tudo em Português. O interesse do funcionário que vai te atender é vender escrituras de estadias em quartos de hotel, mas você não tem obrigação em comprá-las. Para conseguir o abatimento, basta assistir à palestra até o fim e depois resgatar os tíquetes previamente combinados nos quiosques de venda. Obviamente, eles vão tentar te convencer a comprar estas escrituras que são, na verdade, títulos como aqueles programas de pontuação aqui no Brasil, onde você paga mensalidade e resgata diárias. Ao final eles te entregam um voucher e te mandam para um guichê onde você compra as entradas dos parques com desconto.

Vantagem no timeshare: Realmente o desconto é bem grande. Pagaríamos para duas pessoas cerca de US$2000,00 para os parques da NASA, experiência ATX, todos do Complexo Disney e os dois da Universal. Como optamos por assistir às palestras, o preço final saiu por US$900,00. Desconto de mais de 50%.

Desvantagem: A palestra é um pouco cansativa, eles te mostram a estrutura dos hotéis, a História, oferecem almoço ou café e explicam como funciona o sistema de pagamento da escritura e a utilização. Ao final, o assédio pode ser grande para que você adquira o produto. Alguns gerentes, às vezes, podem até ser agressivos caso você não demonstre um interesse final em comprar, mas tudo depende de você! Tenha muita tranquilidade, afinal, você está de férias, vai ganhar um grande desconto e não precisa comprar os títulos. Muita gente também diz que, na alta temporada, o lugar fica cheio de filas.

Estacionamento nos parques

Se for de carro, você vai gastar US$20,00 por dia em estacionamento. Mas ele é gratuito depois das 18:00 e até as 07:00 da manhã. Se o seu esquema é economizar, uma boa ideia é acordar cedo e passar livre pelas cabines de cobrança salvando este dinheiro para outros planos. Uma dica importante é, ao chegar, fotografar em qual estacionamento você está. Eles têm nome de algum personagem e número. Na volta, não esquecerá onde parou o carro, pois os parkings são gigantes e você não escolhe a vaga, vai estacionando sempre guiado pelos funcionários, por ordem de chegada. Nos parques da Disney há opção de usar “trenzinhos” para te deixar nas entradas, exceto no Magic Kingdom, onde há o Monorail.

Fotografe e não se perca.

Aplicativos

A Universal e a Disney disponibilizam para Android e IOS aplicativos dos parques que ajudam os visitantes na localização e a estimativa de duração das filas nas atrações. Bom para definirmos quais brinquedos ir primeiro e o tempo que vai levar. Opte por ir nos principais ou mais badalados primeiro, isso vai otimizar o seu tempo nos parques.

Alimentação

Se você está no esquema supereconômico, vale levar lanches ao parque. Bebidas que não estão lacradas são proibidas de entrar, porém, leve garrafinhas, há bebedouros perto de todos os banheiros. Os parques também contam com várias lanchonetes e restaurantes, nem sempre tão caros, que podem ser uma boa opção.

Comemos no parque pagando, em média, US$25,00 para duas pessoas, sanduíche com refrigerante e batatas fritas, cachorro-quente ou pizza. Você pode optar por comprar em lojas de conveniência ou supermercados lanches prontos ou comidas embaladas. Há também opções de restaurantes mais caros e finos, tudo depende do seu planejamento financeiro para a viagem.

Curta o Próximo Embarque no Facebook: facebook.com/ProximoEmbarque

Thiago Inter
Thiago Inter é jornalista de TV, já atuou em Assessoria de Comunicação, adora produzir documentários, fotografia e percorrer o mundo. Nascido em Brasília, DF, o jornalista já documentou muitas de suas andanças para ajudar outras pessoas. Para ele, uma aventura é sempre bem-vinda e a melhor viagem é a próxima, esperando sempre pelo próximo embarque.
http://www.proximoembarque.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *