Home>ROTEIRO>Europa: dicas pra você escolher o hotel ideal!

Europa: dicas pra você escolher o hotel ideal!

Quando você vai a Paris pensa sempre em ficar num hotel ao lado da Torre Eiffel? Acha que é preciso se hospedar nos bairros europeus mais badalados para aproveitar as cidades? Acredita que as regiões distantes das atrações turísticas são perigosas?

Então esse texto foi feito pra você! Vamos te ajudar a desmistificar esse pensamento e te mostrar que é possível se hospedar bem, mais barato e sem perder tudo o que uma cidade tem a oferecer.

Por Thiago Inter

Com certeza você já viu algum comercial ou filme onde o ator abre a janela do quarto do hotel e dá de cara com a melhor e principal vista da cidade. O glamour faz parte da cena mas pode não ser a sua melhor escolha, principalmente se a ideia é se hospedar bem pagando pouco.

Calma, fera. Você não precisa ser o James Bond e pagar 6 mil reais de diária em hotel da Europa para se divertir.

E esse é o lema dos viajantes desse blog! Te incentivar a viajar mais, com qualidade e gastando menos! Por isso, vamos esquecer esse tipo de hospedagem de cinema.

Sair da rota turística e procurar hotéis longe dos centros representa não só economia: é uma decisão estratégica! Mas pra tudo dar certo e você não embarcar numa furada te daremos algumas dicas básicas e essenciais!

Cuidado com a localização do hotel

A primeira coisa que você deve levar em consideração na hora de escolher sua hospedagem é a região em que você vai ficar. O bairro é seguro? Tem alguma estação de metrô perto? Há outras opções baratas de transporte?
Gennevilliers: Uma parte da cidade bem aconchegante perto do metrô.

 

Pela nossa experiência, podemos dizer que isso faz a diferença. Na nossa última viagem a Paris, por exemplo, tivemos uma grande barbada e uma grande roubada. A sorte foi que a roubada foi só por um dia.

Explico. Na primeira semana na Cidade Luz ficamos num hotel longe do centro mas somente a cinco minutos de distância (andando) de uma estação de metrô. Aliás metrô, em algumas cidades da Europa, é a palavra da vez! Se hospedar perto de um é sempre um ótimo negócio!

Outra grande sacada na hora de fechar o hotel é usar a tecnologia a seu favor! Hoje, com o Google Street View é praticamente impossível ser enganado sobre a “aparência” da região escolhida. O comércio do entorno e as condições das moradias próximas ao hotel devem ser levados em conta na hora de você finalizar a reserva.

Quanto mais limpo, organizado, melhor. Pode ser movimentado também, mas não precisa ser tanto quanto um centro comercial. Detalhes que são facilmente identificados pelo aplicativo e que fazem a diferença!

Foi assim durante nossa estadia no bairro Gennervilliers, em Paris. Além da estação de metrô, tínhamos em frente ao hotel o hipermercado Carrefour, além várias lojas de conveniência, como lanchonete, lavanderia e restaurantes.

Essas facilidades representaram uma economia significativa nos gastos com o café da manhã e com a refeição da noite. Sem falar no custo reduzido com transporte. Não precisamos de pegar táxi nem no trajeto aeroporto/hotel.

Paris: Ficamos hospedados em frente ao Carrefour. Um café da manhã divino por 10 euros para duas pessoas. Incrível barbada!

Tudo porque fechamos com um hotel, estrategicamente, perto do metrô e porque estávamos levando uma bagagem pequena (aprenda a arrumar a mala certa para o inverno europeu). Aí foi fácil. Encaramos as baldeações do ramificado metrô parisiense sem estresse.

Aliás, se você conhece Paris ou já teve o prazer de andar num sistema de metrô decente, sabe do que estamos falando. Tanto na capital francesa quanto nas principais cidades europeias andar de metrô te dá acesso a praticamente todos os lugares que você quer ir. Não tem mistério! Independente de onde você se hospedar, ficar perto de uma estação faz toda diferença!

Aproveite sua viagem e conheça toda cidade com o eficiente metrô parisiense.
Mas, como disse, nem tudo são flores. E essa é a melhor coisa de ter experiências ruins: errar e aprender com o erro! Foi assim no nosso último dia em Paris. Compramos a passagem aérea Brasília/São Paulo/Paris de ida e volta e, na Europa fizemos o roteiro: Paris, Viena, Praga, Berlim e, novamente, Paris. E a nossa roubada, citada anteriormente se deu aí, no nosso último dia em Paris, na volta de Berlim.Tudo porque ficamos no mesmo bairro (Gennevilliers) mas não no mesmo hotel. Optamos por outro porque era bem mais barato e iríamos ficar apenas uma noite. Quanta decepção! Escolhemos pelo preço e esquecemos de nos certificar dos outros pequenos/grandes detalhes que nos motivaram a escrever esse artigo.

Um outro lado que não conhecíamos do mesmo bairro de Gennevilliers. Bom sempre ver a região pelo Google Street View antes de fechar com o hotel.

Resultado: essa parte do bairro Gennevilliers não era bem cuidada e nem um local aparentemente seguro para circular, principalmente à noite. O hotel também não foi a melhor escolha. Ficamos em um quarto econômico que não estava em ótimas condições.

Nossa sorte foi que passamos somente uma noite e, como já era fim de viagem, tudo foi festa. Mas se tivéssemos que passar nossa primeira semana em Paris (e na Europa) naquele local, teria sido um fracasso total.

Leia os comentários sobre o hotel nos sites de reserva

Quando você pesquisar sobre um determinado hotel na Internet, veja o que os hóspedes estão falando sobre o estabelecimento. Repare, principalmente, nas fotos dos quartos tiradas por quem, de fato, dormiu lá.Faça uma média dos comentários postados nos sites de avaliação mais usados por viajantes e tire suas próprias conclusões. Não acredite em fotos tiradas pelo hotel, confie mais nas fotos dos hóspedes e na avaliação deles.

Não desanime, continue a sua busca até achar algo perfeito pra você.

Claro, alguns hóspedes vão avaliar mal por qualquer coisa, mas muita gente faz uma avaliação correta, baseada na experiência real. É importante também ver a quantidade de pessoas que avaliaram o estabelecimento e quantas “estrelas” o hotel recebeu dos avaliadores. Depois disso, só filtrar a busca pelo preço. Assim é mais provável de se conseguir algo que te agrade e te atenda.

Para os viajantes de trem

Sempre que vamos à Europa, nós fazemos questão de fazer trechos mais curtos entre cidades e até entre países de trem (leia aqui nossa postagem completa).  Aproveitar a viagem, contemplar as belas vistas que passamos, enfim, viver esta experiência. Para isso, sempre damos preferência para os hotéis que ficam perto das estações principais, ou seja, locais de onde irão partir os trens do nosso próximo embarque.
Se hospedar perto de uma estação principal vai facilitar sua viagem para outras cidades ou países de trem.

 

Foi o que fizemos na Áustria e na República Tcheca. Chegamos em Viena de avião, pegamos um trem expresso do aeroporto até a estação central e nos hospedamos bem próximo desse lugar. Como nosso roteiro tinha uma passagem por Praga, isso facilitou muito a viagem.

Ir andando para a estação e poder chegar quase na ora do embarque é uma comodidade e tanto!

Vinte minutos antes da saída do trem para a capital da República Tcheca, fomos andando do nosso hotel até a estação. Chegamos, entramos no nosso vagão e sentamos. Simples assim. O mesmo aconteceu em Praga onde, novamente, ficamos perto da estação principal e seguimos dois dias depois rumo a Berlim.

Pode parecer pouco, mas isso facilita muito a locomoção e a economia. Já que você não precisa pegar um táxi nem carregar mala entre os metrôs das cidades. Outra vantagem é que você não vai fazer check-in igual ao aeroporto, portanto precisa chegar na hora certa, antes do trem partir. Lembrando que eles são bem pontuais, portanto, ficando perto da estação, você pode chegar 15 minutos antes do trem partir.

Serviços inclusos, taxas extras e surpresas

Sempre que pagar pela hospedagem fique ligado nas taxas extras. Muitos sites não mostram a cobrança destas taxas e você acaba sabendo que deve pagar no hotel. Cidades como Lisboa e Paris cobram do turista um valor simbólico por estar hospedado na cidade. Esse imposto é pago pelo hóspede no balcão do hotel, na hora do check-in, e é repassado à prefeitura.Certifique-se, portanto, se a cidade que você vai ficar fará esta cobrança e se todas as outras taxas já estão sendo pagas on-line no momento da reserva do hotel. Muita gente acaba se enganando e acha que está pagando barato pelo quarto quando, na verdade, o site não está calculando (e cobrando) as famosas taxas de hospedagem, que acabam tendo que ser pagas por você no balcão do estabelecimento.

Fique de olho nestas dicas e aproveite sua estadia.

——————————————————————————————————–
Nós te ajudamos com esta postagem?
Então siga o Próximo Embarque nas Redes Sociais e ajude a divulgar o nosso trabalho compartilhando este conteúdo. 
Toda nossa obra é oferecida gratuitamente aos leitores que buscam auxílio diariamente.


[Facebook] [Instagram] [Twitter] [Youtube]

Thiago Inter
Thiago Inter é jornalista de TV, já atuou em Assessoria de Comunicação, adora produzir documentários, fotografia e percorrer o mundo. Nascido em Brasília, DF, o jornalista já documentou muitas de suas andanças para ajudar outras pessoas. Para ele, uma aventura é sempre bem-vinda e a melhor viagem é a próxima, esperando sempre pelo próximo embarque.
http://www.proximoembarque.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *