16/01/2014

Congonhas e a busca pela arte de Aleijadinho

Cidade pequena com quase 50 mil habitantes e distante 70 km de Belo Horizonte, Congonhas poderia ter passado batido em qualquer visitação turística. Mas a História quis diferente e hoje a cidade tem uma das obras mais importantes do Brasil feita por Aleijadinho. Preservando o estilo barroco e a arquitetura de herança portuguesa, o Santuário do Bom Jesus dos Matosinhos é uma das obras brasileiras mais importantes para contar a História desta arte genuinamente brasileira.




Um dos lugares que sempre quis conhecer e nunca imaginei que isso aconteceria um dia. Talvez por falta de tempo, ou por não ter na lista de cidades com prioridade para visitar. Enfim, fui a Belo Horizonte e tive o prazer em visitar Congonhas.



O fato é que sempre me encantei com as matérias que via na televisão. Aqueles monumentos erguidos em pedra-sabão há tantos anos me surpreendia. Uma arte que resistiu ao tempo e os doze profetas erguidos por um dos maiores artistas brasileiros de todos os tempos ainda estão lá. Agora, tombado e protegido pelo IPHAN, o Santuário do Bom Jesus dos Matosinhos é formado por uma área externa com doze profetas, uma basílica e seis capelas com cenas da Paixão de Cristo.

Não preciso me alongar muito sobre a cidade. Ela é pequena mas muito bem sinalizada (melhor que Ouro Preto) para levar o visitante até o Santuário. A chegada de Belo Horizonte até Congonhas é um pouco perigosa. Devido à exploração de minério ao longo da BR-040, a estrada está cheia de buracos e trechos perigosos. Sendo assim, fique mais atento e prefira fazer o caminho pela manhã. Ao lado da igreja tem umas lojinhas, caso você queira levar algumas lembranças do lugar.

Mantenha a atenção na estrada. Muitos caminhões pesados e muitos buracos.
- Um pouco mais sobre o artista: Desde os tempos de escola, fui fã do artista Antônio Francisco Lisboa, o nosso querido Aleijadinho. Talvez isso seja um reflexo do meu gosto por esculturas. Em museus que visitei em alguns lugares no mundo, sempre me interessei por este tipo de arte. Percebi que Minas Gerais respira muito a arte de Aleijadinho, que é motivo de orgulho para o cidadão mineiro. E não deveria ser diferente. Esculpir em tamanho real (às vezes, até maior) em pedra-sabão em pleno século XVIII não deixa de ser uma atitude ousada.

E não só foi Congonhas a cidade contemplada. Em Ouro Preto e por muitas igrejas de Minas Gerais e do Brasil, você vai poder apreciar a arte do nosso compatriota. =)

Os detalhes das esculturas são apaixonantes.





Curta o Próximo Embarque no Facebook: facebook.com/ProximoEmbarque

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2014 Próximo Embarque | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top
UA-66365035-1