28/06/2013

Um dia em Bruxelas

Capital da União Europeia e da Bélgica, a cidade mistura a arquitetura antiga, preservada mesmo depois da Segunda Guerra, e prédios modernos. Uma cidade que talvez não seja muito interessante visitar por longos dias, mas vale um pulo para conhecer um pouco a história da União Europeia.







Quando resolvi passar por Bruxelas, na verdade só queria usar a cidade como ponto de partida para Londres. De lá, peguei o trem que liga as duas cidades com mais facilidade. Poderia ter escolhido o trem Paris-França, mas preferi visitar Bruxelas por um dia e ver o que a cidade tem a oferecer.

A verdade é que foi uma das poucas cidades que não gostei tanto de visitar. Mas vale pelo turismo cívico. Além de conhecer um pouco dos momentos históricos pelos quais a cidade passou. E não foram poucos. Nem foram fáceis.

Começa quando Hitler invadiu a Bélgica. Muitos historiadores dizem que ele olhou para o Grand-Place e resolveu não destruir o local, pois ficou maravilhado com a construção barroca. O poeta Victor Hugo também ficou encantado pelo local e disse que era o lugar mais lindo que ele já havia visitado.

Grand-Palace

Chegando em Bruxelas
A minha chegada à Bélgica foi de trem, partindo de Amsterdã. A cidade, como todas as cidades europeias, é muito bem servida de transporte público. Eu circulei de metrô, por ser pequena, Bruxelas é fácil de se deslocar e andar. As estações são chamadas de Gare.
Estações de metrô coloridas
Quando cheguei em Bruxelas achei duas coisas muito curiosas. Primeiro, a população muçulmana, parece que é um dos lugares na Europa onde há mais concentração. Muitas mulheres de burca, muita gente com traços árabes.

Outra coisa peculiar é a língua. Cheguei sem informação e fui surpreendido por uma maioria que usa o Francês como língua oficial do país. A maioria fala inglês, então dá para se virar por lá. Mas quando pedem informação ou ajuda, com certeza será em Francês. Esteja preparado.

Uma vez no metrô, uma mulher gritava desesperadamente para mim, eu estava subindo uma escada e ela lá embaixo. Como não falo Francês, não me ocorreu que havia alguém me pedindo ajuda. Ao cruzar com outra mulher que descia as escadas, ela apontava desesperada para uma mulher abaixo. Olhei para trás e percebi que a moça estava pedindo ajuda para carregar o carinho com um bebê.

- Mulher: s'il vous plaît, monsieur?
- Eu: Sorry! Speak English?

As duas perceberam que eu era estrangeiro de férias, a mulher pediu para que eu a ajudasse a carregar o carrinho com o bebê. Atendi prontamente, todos saíram satisfeitos, mas nunca imaginei que eram tão histéricos e que falavam Francês...

Conhecendo os principais lugares em Bruxelas
Se você pegar um metrô em qualquer estação e descer no Gare du Parc - Estação Parque - você já vai conhecer praticamente a metade das coisas que se deve conhecer em Bruxelas. No próprio parque - chamado Parque Real - já em o Teatro Real. Ao redor, todas as embaixadas. Nos extremos do Parque, o Palácio Real e a Câmara de representantes da Bélgica.



Caminhando 15 minutos, você encontra umas das esculturas mais famosas de Bruxelas, o Manneken Pis. Aquela menino fazendo xixi. A escultura já foi roubada inúmeras vezes do local. E sempre colocam de novo. O mesmo que fazem com os óculos do Drummond no Rio. Nas datas festivas eles costumam enfeiar o boneco, no natal eles vestem o Manneken de Papai Noel.


No mais, descubra Bruxelas. Ande pelos lugares afastados, se tiver tempo visite também a Mini-Europa. O famoso desenho animado Tin Tin é criação belga. O chocolate é uma das coisas que se deve experimentar na cidade. E por que não ir a Bruges? A cidade fica ao lado, dá para ir de trem e tem as melhores cervejas da região.




Atomium

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2014 Próximo Embarque | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top
UA-66365035-1