Home>Américas>Chegando e circulando em Buenos Aires

Chegando e circulando em Buenos Aires

Em Buenos Aires existem dois aeroportos, ou melhor, um aeroporto – Aeroparque – localizado na capital e o Ezeiza, fica na cidade com mesmo nome, mais longe, porém, mais moderno.

Muita gente prefere descer em Ezeiza por conta das opções de compras, estrutura do aeroporto e facilidade no câmbio. Eu optei pelo Aeroparque, por ser mais perto do hotel. Para se ter uma ideia, o Aeroporto Internacional de Ezeiza fica a 34 km do centro de Buenos Aires, já o Aeroparque fica a 8 km. E isso foi essencial para minha decisão em chegar e sair pelo Aeroparque.

Taxis no aeroporto.
– Uma dica para não cair nos golpes dos Taxistas é procurar aqueles guichês de taxis oficiais que existem em qualquer aeroporto do mundo. Você já acerta o valor da viagem, faz o pagamento e o taxista te deixa na porta do hotel. Pode até ficar um pouco mais caro, mas é mais seguro. Pegando taxi na porta do Aeroporto você corre o risco de cair no famoso golpe da nota falsa. O taxista pega sua nota em pagamento da corrida – geralmente aquelas de $100 – troca por uma falsa e diz que você que deu a falsa pra ele. Mas você que é esperto e leu este artigo não vai cair nessa. Um truque a ser utilizado é guardar o recibo da casa de câmbio com o número de série das cédulas. Em caso de golpe, diga que vai chamar a polícia e mostrar o recibo. Outra coisa, é fotografar o número de série da cédula no seu celular. Assim, você tem a prova da cédula que você fez o pagamento é diferente. Ou seja, fique ligado com os malandros e pegue sempre os taxis autorizados. Pegar taxi pirata pode ser fria, já ouvi falar de gente que até perdeu a bagagem.

Hotéis
– Eu prefiro ficar em hotéis localizados no centro. Na Calle Florida, 25 de mayo ou redondezas. Isso vai facilitar seu passeio e locomoção pela cidade. Você vai perceber que praticamente tudo pode ser feito a pé e pequenos trechos de taxi ou ônibus. Para lugares mais afastados o metrô serve bem a cidade.

Ônibus
– Os ônibus não têm cobrador e só aceitam moedas em uma máquina para comprar a passagem. Ou seja, se prepare quando viajar com este transporte e prepare muitas moedas para colocar na maquininha dentro do ônibus.

Metrô
– O metrô da cidade cobre bons trechos. Além disso, tem sempre uma placa na frente do que eles chamam de SUBTE mostrando quais os pontos turísticos perto de cada estação e com informações sobre elas. Isso facilita a circulação na cidade inteira. As linhas são fáceis de entender, separadas por cores e letras. Uma viagem custa $2,50 pesos.

Vamos dizer que o metrô não é tão simpático assim, mas resolve.

Ônibus de turismo
– Para a primeira vez em Buenos Aires, vale a pena comprar o passe do ônibus de turismo da cidade.   Ele para em pontos específicos da cidade, tem parada própria, nos principais pontos turísticos. Tem duas linhas, a amarela e a azul. Há um ponto entre elas de baldeação, onde você pode trocar de linha. Você tem duas opções de passes. Um válido por 24h e outro por 48h. No período comprado você pode pegar o ônibus a qualquer momento, nos horários programados nas paradas espalhadas pela cidade. Além disso, você vai receber um cartão que te dará descontos em lugares parceiros – compras, restaurantes, etc. Para conferir tarifas, rota e até comprar on-line visite o site deles: www.buenosairesbus.com

O ônibus de turismo de Buenos Aires

 

Thiago Inter
Thiago Inter é jornalista de TV, já atuou em Assessoria de Comunicação, adora produzir documentários, fotografia e percorrer o mundo. Nascido em Brasília, DF, o jornalista já documentou muitas de suas andanças para ajudar outras pessoas. Para ele, uma aventura é sempre bem-vinda e a melhor viagem é a próxima, esperando sempre pelo próximo embarque.
http://www.proximoembarque.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *