Home>Américas>A polêmica do câmbio em Buenos Aires

A polêmica do câmbio em Buenos Aires

Se você pensa em caminhar pela Calle Florida, tenha certeza, vai escutar um monte de gente parada nas portas das galerias ou no meio da rua falando: – Cambio, cambio, cambio. Dolares, reales.

Pois é, trata-se do câmbio paralelo, aquele que não é legalizado pelo Governo e que tem um grupo que vende com taxas mais vantajosas.

A explicação disso pode ser longa, mas vou simplificar. O Governo da Argentina taxou o peso no mercado, atualmente, assim: Um REAL equivale a 2,45 PESOS. De cara, nossa moeda é mais valorizada que o Peso. Mas ainda há o câmbio paralelo, que chamam de câmbio negro. Ele pode chegar a taxar o real por até $4,50 (pesos argentinos). Ou seja, se você estiver com R$200 pode trocá-los por  $900.

Não preciso dizer que é uma operação arriscada, né? Sim, você corre o risco em levar notas falsas nas casas de câmbio ilegais ou na rua. Por isso, eu não recomendo. Alias, este post quer apenas esclarecer o motivo pelo qual isso acontece.

O Governo da Argentina valoriza a moeda do país. Eles colocam nas casas de câmbio legalizadas a moeda no valor de R$2,45. A visão do Governo é assim, o peso custa isso e pronto. Massss, para quem mexe com dinheiro todos os dias e tem muita moeda guardada, a visão é outra. A moeda não vale o que o Governo diz e vendem pelo preço mais competitivo.

A grosso modo, são duas visões, a visão dos estruturalistas – caso do Governo que diz que o Peso vale isso e pronto – e a visão dos liberalistas – que pensam que o mercado é livre para se comerciar o valor do jeito que é na realidade.

Resumindo: Por mais que o Governo da Argentina tente taxar no Mercado um valor X, vai ter gente com pesos no bolso dizendo que vale Y.

Dica da hora: cuidado onde vai trocar seu dinheiro. Levar dólar é uma boa opção, opte pelos lugares (bares, lojas, etc) que aceitam o dólar no valor do mercado paralelo. Como assim? Estes estabelecimentos aceitam dólar e comercializam seus produtos com o dólar valendo mais que a taxa oficial, portanto, barganhe! Diga que em outra loja viu o mesmo produto ou serviço ser cobrado com o dólar mais valorizado. Um dólar no mercado paralelo vale nove pesos. No oficial um dólar vale $5,28. Se o vendedor se recusar a aceitar o valor paralelo, dê adeus a ele e procure o próximo, um que aceite.

Dica da hora II: A maioria dos estabelecimentos não aceitam Real mas a maioria aceita dólar. Trocar nas casas de câmbio é fácil e praticamente todos estabelecimentos aceitam cartão de crédito. Ao pagar no cartão de crédito (tarjeta), principalmente em restaurantes no Carminito, veja se eles não cobram uma taxa a mais, por não ter máquina de cartões e usar a máquina de outro estabelecimento, fique de olho!

Thiago Inter
Thiago Inter é jornalista de TV, já atuou em Assessoria de Comunicação, adora produzir documentários, fotografia e percorrer o mundo. Nascido em Brasília, DF, o jornalista já documentou muitas de suas andanças para ajudar outras pessoas. Para ele, uma aventura é sempre bem-vinda e a melhor viagem é a próxima, esperando sempre pelo próximo embarque.
http://www.proximoembarque.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *